3201 Visitas |  1

Visita a Maison Moët & Chandon, Épernay

Compartilhar Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+Share on TumblrShare on LinkedIn

Agora vou contar um pouco como foi a minha experiência na famosa cave Moët & Chandon, localizada na avenida principal de ÉpernayAvenue de Champagne, à 1h20 de trem de Paris. Símbolo da tradição e, acima de tudo, da excelência, a Moët & Chandon honra com sua elegância não só as cerimônias reais, mas também os grandes acontecimentos da moda e eventos gastronômicos. Essa é a essência da Moët & Chandon: inovação na vitivinicultura e na criação de vinhos que expressem a fineza do terroir e as melhores qualidades da região de Champagne.

20140218_153359

Moët & Chandon, Épernay (Mademoiselle Voyage)

A bela construção que sedia a empresa, datada do início do século XIX, foi restaurada cuidadosamente para manter a história e elegância dos salões e oferecer conforto aos visitantes. Nela, diariamente são oferecidas visitas guiadas, em vários idiomas (não esqueça de agendar a visita), onde é possível conhecer um pouco da história da empresa, seu relacionamento com a nobreza e com Napoleão, suas fusões e aquisições até tornar-se uma marca global nos dias de hoje.

20140218_135046

Sala de espera da Visita Guiada (Mademoiselle Voyage)

20140218_134812

Hall de entrada com lustre de taças (Mademoiselle Voyage)

Antes de começar a visita na parte subterrânea, o guia nos contou um pouco sobre a história da Maison. A Moët & Chandon foi fundada por Claude Moët no ano de 1743, quando este passou a dedicar-se exclusivamente à produção e à venda de seus vinhos. Desde a sua criação, o champanhe mereceu a preferência dos grandes fornecedores das atuais cortes reais europeias e foi justamente entre os soberanos e os aristocratas que o mais célebre dos vinhos iniciou sua cintilante carreira e ascensão rumo ao sucesso. Madame Pompadour, amante de Luis XIII, foi a primeira embaixadora da Moët & Chandon.

20140218_134558

Dom Perignon – considerado o pai do Champanhe (Mademoiselle Voyage)

Em 1750 a marca ingressou no mercado inglês, em 1755 na Alemanha, em 1761 na Espanha, em 1762 na Rússia e em 1787 finalmente na América. Foi seu neto, Jean-Rémy Moët, que contribuiu para a expansão e crescimento da marca em mercados estrangeiros, transformando a marca em símbolo de esplendor, prazer e prestígio. Em 1801, ao ser eleito prefeito de Épernay, Jean-Rémy Moët decidiu que as pessoas importantes que eventualmente cruzassem a região de Champagne, deveriam se hospedar em sua propriedade. Com isso, o consumo da bebida aumentou significativamente.

20140218_150715

Claude Moët (Mademoiselle Voyage)

A empresa passou a chamar-se Moët & Chandon quando Jean-Rémy entregou em 1832 a administração da tradicional Maison ao filho Victor Moët e ao genro Pierre-Gabriel Chandon. No ano de 1869, em comemoração aos 100 anos do nascimento de Napoleão Bonaparte, um dos mais ilustres apreciadores de suas borbulhas, foi lançado o primeiro carregamento do champanhe Moët & Chandon Brut Impérial, que passou a ser impressa no rótulo na década seguinte.

20140218_135055

Parte externa da Maison Moët & Chandon (Mademoiselle Voyage)

Nas décadas seguintes a marca manteve seu crescimento e sofisticação conquistando cada vez mais os sofisticados paladares do planeta. Em 1968 a marca começou sua expansão para o mercado americano. Três anos depois a empresa se fundiu com a Hennessy, tradicional produtora de conhaque, e em 1987 com a Louis Vuitton, formando assim o maior conglomerado de marcas de luxo do mundo: o LVMH (Moët Hennessy Louis Vuitton).

20140218_143451

Visita às galerias subterrâneas Moët & Chandon (Mademoiselle Voyage)

20140218_142551

Visita às galerias subterrâneas Moët & Chandon (Mademoiselle Voyage)

20140218_142706

Identificação nas garrafas Moët & Chandon (Mademoiselle Voyage)

Em seguida, fomos convidados a descer uma longa escada chegando a uma profundidade de 15 metros no subterrâneo da cave. Lá embaixo, na penumbra das galerias subterrâneas, a uma temperatura de mais ou menos doze graus, o chão e as paredes são úmidos. Neste ambiente o guia nos apresentou cada etapa da produção da bebida, desde o assemblage do champanhe, que é feito por uma equipe de apenas treze pessoas lideradas por um Chef de Cave, até o processo de girar as garrafas, colocadas em estantes de madeira com o gargalo levemente inclinado para baixo, que é feito por um único homem que gira em média cinquenta mil garrafas por dia.

20140218_143009

Demonstração da assemblage do champagne (Mademoiselle Voyage)

20140218_142833

Presente de Napoleão Bonaparte à Moët & Chandon (Mademoiselle Voyage)

20140218_142130

Garrafas com gargalo levemente inclinados para baixo (Mademoiselle Voyage)

Subindo novamente as escadas, alcançamos os belos salões da Maison, onde fizemos a degustação do famoso champanhe. Optamos pelo Grand Vintage Tour (35 euros), que dava direito a degustar 2 taças de champanhe Grand Vintage 2004. Além de explicar um pouco mais sobre essa bebida que tanto nos fascina, o guia nos informou que, a cada dois segundos é estourada uma garrafa de Moët & Chandon ao redor do mundo…

20140218_144715

Degustação Moët & Chandon Grand Vintage Tour (Mademoiselle Voyage)

20140218_144643

Moët & Chandon Grand Vintage 2004 (Mademoiselle Voyage)

20140218_145843

Mademoiselle Voyage na Degustação Moët & Chandon Grand Vintage Tour

Incrível né? Não é a toa que a empresa, que é proprietária de 6 km² de vinhedos, destina 80% de sua produção, mais de 2 milhões de caixas, para a exportação, sendo o Moët & Chandon, o champanhe mais vendido do mundo. E para finalizar, chegamos a uma loja incrível com garrafas para os clientes mais exigentes, objetos que levam o nome da Maison, além de cristais e utensílios para melhor degustar o champanhe.

20140218_153243

Entrada loja Moët & Chandon (Mademoiselle Voyage)

20140218_150919

Produtos na loja Moët & Chandon (Mademoiselle Voyage)

20140218_150928

Produtos na loja Moët & Chandon (Mademoiselle Voyage)

20140218_151508

Produtos na loja Moët & Chandon (Mademoiselle Voyage)

20140218_151428

Mademoiselle Voyage na Moët & Chandon

Se estiver em Paris, não deixe de visitar uma das caves da região de Champagne, vale muito a pena!

Moët & Chandon (www.moet.com)
20 Avenue de Champagne, 51200 Épernay, França
Telefone:+33 3 26 51 20 00
E-mail para agendar visita: visites@moet.fr